Foi observando o crescimento desenfreado do número de usuários de drogas que Missões Nacionais percebeu a necessidade de, além do trabalho de recuperação, concentrar esforços na prevenção. É com o PROGRAMA VIVER que estamos voltando nossos olhares para as crianças do nosso país que, sem orientação, têm escolhido o caminho das drogas. No VIVER, levamos igrejas e organizações a disseminarem em sua comunidade a importância de fazer a escolha certa, a escolha pela vida!

Como povo batista, movidos de compaixão e graça, seremos também uma referência no desenvolvimento do programa de prevenção às drogas – VIVER, para que alcancemos crianças de todo o país com a conscientização de uma escolha certa, longe das drogas e junto de Cristo.

Tema

Jesus: Transformação e Vida!

Texto bíblico

``Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens.`` (Tito 2.11)

Música oficial

``Entre o Antes e o Depois`` (Filipe Bitencourt)

A história de Leandro

Ao olhar para a realidade de Leandro, um adolescente de 12 anos, que vive em Costa Barros, comunidade do Rio de Janeiro conhecida pelo alto índice de violência e tráfico de drogas, muitos imaginariam que seu destino estivesse traçado e não fosse muito promissor. Abandonado pela mãe ainda bebê e filho de um pai analfabeto e dependente químico, Leandro passou a infância percorrendo as ruas da comunidade, em caminhos que muitas vezes o levaram a ver e ouvir coisas que marcariam negativamente uma época de sua vida que deveria ser de alegria e aprendizado.

A transformação dessa realidade veio com a inauguração da Casa Viver em Costa Barros, onde atuam os missionários pastor Raone e Laíse Barcellos, na missão de assistir crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e mostrar-lhes escolhas longe das drogas. Foi ali que Cláudia Santos, tia de Leandro, viu um ponto de esperança para o menino, que já na adolescência e estando na 5ª série, não sabia ler nem escrever e tinha problemas até para diferenciar as cores.

“Nós tínhamos muitas queixas do Leandro, na escola, com a avó dele, e foi aí que veio o projeto e depois disso ele melhorou bastante. O projeto é uma bênção na vida do Leandro. Um dia eu liguei para a Laíse e falei para ela que quando ele começou a frequentar o projeto ele começou a viver, a ter infância. Porque uma criança que sai de casa e a mãe e o pai não sabem nem onde está… isso não é infância. Ali sim ele começou a viver!”, contou Cláudia.

A mudança veio também no aprendizado. Com um trabalho intensivo de reforço escolar na Casa Viver, Leandro hoje, após alguns meses de acompanhamento, já consegue ler e escrever e não sente mais vergonha de estar entre os colegas de classe. A alegria estampada no rosto do menino reflete a nova perspectiva de vida e os sonhos que já começam a ganhar forma. Um deles: ser pastor.